Confira abaixo os detalhes da vaga

Prefeitura do Recife lança, em parceria com o Porto Digital, o Programa Embarque Digital com 2 mil vagas para formação na área de tecnologia

admin Cursos  Sem Localização 15 set 2021

Descrição da Vaga

Com o objetivo de ofertar formação na área de tecnologia, melhorar a empregabilidade dos jovens, e consequentemente, impactar positivamente a economia do polo de tecnologia e inovação da cidade através da ampliação da oferta de mão de obra qualificada para o setor, a Prefeitura do Recife, em parceria com o Porto Digital, lança, nesta terça-feira (14), o Programa Embarque Digital. Coordenado pela Secretaria de Educação do Recife, o Programa tem como foco principal estudantes egressos da rede pública. Ao todo serão 2 mil vagas abertas até 2024, num investimento total de R$ 30 milhões. A ação faz parte do Programa Recife Virado, lançado pelo prefeito João Campos na semana passada, com ações voltadas para o momento de virada da economia, após o avanço da vacinação e melhora dos indicadores da pandemia. O gestor municipal lançou o Embarque Digital, no Teatro Hermilo Borba Filho, na manhã desta terça-feira.

“A gente tem um desafio, que o mundo inteiro enfrenta, de precisar aumentar o número de pessoas formadas na área de tecnologia. O Recife já tem um grande polo de tecnologia que é o Porto Digital. Qual é o gargalo para o crescimento dele? É formar mais pessoas. Então a Prefeitura lança o Embarque Digital, serão 2 mil vagas disponíveis para um curso de formação superior pago integralmente pela Prefeitura, com recursos próprios do município, para a gente garantir que 2 mil jovens recifenses vão ter a oportunidade de se formar em nível superior e trabalhar de maneira imediata na tecnologia”, explicou João Campos na ocasião. “Toda pessoa que fez a sua formação de ensino médio na rede pública vai poder concorrer às bolsas. Já estão abertas agora, no Conecta Recife, 200 vagas. A partir do próximo ano serão 600 vagas. Então quem fez a formação na escola pública pode ter acesso, e é necessário para acessar a vaga ter feito o ENEM ou sistema seriado de avaliação. Lembrando que 50% das vagas serão para pessoas negras ou pardas, e temos como critério de desempate a priorização das vagas para mulheres”, finalizou.

Inicialmente, estão sendo ofertadas 200 vagas para os estudantes egressos da rede pública. As inscrições são gratuitas e já podem ser realizadas pelo aplicativo ou site Conecta Recife (https://conectarecife.recife.pe.gov.br ) e pelo portal da Educação do Recife (http://www.portaldaeducacao.recife.pe.gov.br/) . A seleção para o Embarque Digital levará em consideração as notas do ENEM ou SSA, considerando as provas dos últimos cinco anos. É necessário também que o candidato tenha cursado todo o ensino médio na rede pública e os que tiveram cursado também o ensino fundamental terão prioridade no processo seletivo.

“O período de inscrição para o Embarque Digital começa hoje. De imediato, as pessoas já podem se inscrever tanto pelo portal da Educação do Recife quanto pelo Conecta Recife. As inscrições vão até o dia 26 e as aulas já começam em outubro. A parceria é com o Porto Digital, que vai ofertar esses cursos, e que também fez parcerias com três instituições de ensino superior que são o SENAI, a Unicap e a Universidade Tiradentes para este momento, e queremos trazer mais instituições. Há toda uma estrutura nova montada, o curso inclui a residência pedagógica”, ressaltou o secretário de Educação do Recife, Fred Amancio.

O presidente do Porto Digital Pierre Lucena também apresentou alguns detalhes sobre o programa: “Embarque Digital é um programa de formação do Porto Digital onde a gente oferta vagas de graduação de 2 anos e meio de sistemas para internet e análise de desenvolvimento de sistemas, inicialmente, em três universidades: Universidade Católica, Unit e também Faculdade Senac. Com isso, desde o primeiro semestre, das cinco disciplinas que ele faz, uma é uma residência dentro do Porto Digital, já resolvendo problemas reais das empresas, até para empresa ficar de olho e já poder contratar o jovem já no começo do curso”. Ainda segundo ele: “é um programa de empregabilidade, voltado para os alunos de escola pública que tiraram mais de 600 pontos no ENEM e, às vezes, não entraram na Universidade Federal de Pernambuco em Ciências da Computação. Mas vale ressaltar que os alunos podem fazer Universidade Federal em algum outro curso e também esse curso pelo Porto Digital. A gente espera que todos estejam empregados até o final do seu curso”.

Custeados pela gestão municipal, o Porto Digital desenvolverá cursos através do mapeamento de vagas no mercado de trabalho e oferta de uma residência tecnológica altamente inovadora. É importante frisar que o programa beneficia jovens egressos da rede pública, sendo que 50% destas vagas deverão ser preenchidas por pessoas negras ou pardas, tendo como um dos critérios de desempate a prioridade para mulheres.

Durante a concepção do programa, observou-se que a falta de força de trabalho adequadamente qualificada para desempenhar funções tecnológicas é um desafio, não apenas na capital pernambucana, mas no Brasil e no mundo. Em Pernambuco as empresas de tecnologia enfrentam dificuldade para suprir a demanda por profissionais. De acordo com o Porto Digital, parque tecnológico localizado na cidade do Recife com atuação nas áreas de tecnologia da informação e comunicação (TIC) e economia criativa (EC), no final do ano passado o mercado contabilizava mais de 2500 vagas em aberto nas 340 empresas que integram o Porto Digital, mesmo com uma contratação de mais de 1700 colaboradores no ano de 2020. Soma-se a isso a expectativa da oferta de cerca de 3000 novas vagas ao longo deste ano de 2021. A falta de experiência ou de qualificação profissional no perfil adequado foi o principal motivo para o não preenchimento destas vagas, segundo 43% das empresas do parque tecnológico.

Com o objetivo de superar este desafio, o Programa Embarque Digital vai contemplar quatro grandes eixos: mapeamento qualitativo e quantitativo das demandas do setor produtivo da cidade do Recife nas necessidades de mão de obra qualificada em tecnologia; desenho de cursos de tecnologia que atendam as demandas do mercado, controle de qualidade e atualidade dos cursos durante todo o programa; oferta de cursos de graduação tecnológicos com currículo aderente às demandas do mercado; e implantação de residência tecnológica.

Além de mitigar os efeitos adversos da pandemia da Covid-19 na economia do Recife, especialmente na empregabilidade dos jovens estudantes recifenses, o Embarque Digital irá impactar no desenvolvimento econômico e geração de empregos na cidade, neste importante polo de tecnologia, inovação e economia criativa. É muito oportuno destacar que, embora a pandemia tenha gerado retração na maioria dos setores econômicos e elevação do desemprego, acabou elevando também a demanda geral por tecnologia, ancorada na maior busca, por exemplo, por soluções para home office e ensino híbrido no campo das atividades essenciais do mercado de trabalho e educação, passando também pela maior busca de lazer por meios digitais, retratada no crescimento do mercado de streaming e jogos digitais, entre outras tecnologias que emergem como tendências para recuperação de empregos no novo arranjo produtivo no período do pós-pandemia.

A estudante Maria Eduarda de Oliveira, 18 anos, terminou há pouco o ensino médio na ETE Porto Digital, onde fez o curso de Desenvolvimento de Sistemas, e já está interessada em ingressar no programa Embarque Digital. “Eu acho que a gente sempre tem que pensar numa forma de melhorar as logísticas da nossa cidade, sempre queremos o melhor para a nossa cidade. E eu acho que através desse programa a gente consegue pegar todas as áreas da educação. A gente consegue pensar em quem já fez robótica como eu e em quem fez o ensino médio e o técnico, e é possível dar suporte a quem está querendo entrar na área de tecnologia. Dessa forma, se leva a diferença para a vida das pessoas. Os estudantes entendem que eles podem fazer mais, e que a Prefeitura do Recife está aqui para dar suporte e segurar na mão e mostrar que eles podem fazer mais”, comentou ela.

Taylor Guedes, 20 anos, terminou o ensino médio no Erem Oliveira Lima e também já quer participar do Embarque Digital: “Ontem eu estava lendo algumas matérias e vi a frase ‘com pequenos detalhes é que se faz uma grande equipe’. Eu acho que o Embarque Digital, da Prefeitura do Recife com o Porto Digital, está sendo um detalhe pequeno que vai fazer uma mudança gigante no futuro da população e dos jovens. Já estou providenciando a documentação para fazer a minha inscrição”.

Ilimitado

97 total de vistas, 3 hoje Imprimir Vaga